Arquivo da tag: Sereias da Vila

Sereias estréiam com goleada no Paulista Feminino 2011

O time do Santos estreiou bem na rodada de abertura do Paulista Feminino 2011. A equipe venceu o Atlético Mogi por 10×1 em partida realizada no estádio Francisco Ribeiro Nogueira neste domingo. As Sereias integram o grupo 02 da competição.

Cristiane foi um dos destaques e abriu o placar da partida

Siga o Futebol para Meninas no Twitter:@futebolmeninas

Apesar do resultado elástico, o jogo chegou a ficar empatado no primeiro tempo. Logo no primeiro minuto de jogo, Cristiane abriu o placar para o time da Vila, mas em seguida, Angélica empatou para o Mogi. Porém a reação do time não passou disso. Aos 10 minutos da partida, o Santos voltou a ficar na frente com um tento marcado por Raquel, e a partir daí, a equipe começou o passeio pra cima das adversárias, marcando mais oito gols até o final da segunda etapa.

Na próxima rodada, que acontece no dia 23, próximo sábado, as Sereias farão um clássico regional contra a equipe do São Vicente, em casa, e o Mogi visita o Juventus.

Calendário do Centenário é lançado e Sereias dão show

A última quarta-feira, dia 13 de abril, foi de festa na Vial Belmiro. Afinal, não é todo dia que as Sereias da Vila desfilam e deixam os marmanjos de boca aberta, não é mesmo? E foi exatamente isso que aconteceu, tudo aos olhos da Rainha Marta, que também prestigiou o evento. O desfile marcou o lançamento do Calendário do Centenário e da coleção Moda Praia do Santos, além do início das comemoraçãoes de 99 anos de clube.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

“Estou muito feliz de poder estar aqui no Santos FC prestigiando as meninas, pois aqui eu me sinto em casa. Queria parabenizar o Santos, que sempre apoiou o Futebol Feminino, por essa iniciativa maravilhosa”, disse Marta, ao site oficial.

O calendário do Centenário tem início e término no mês de abril e serve como uma contagem regressiva para os 100 anos do time paulista, comemorados em 14 de abril de 2012. A primeira tiragem é de cinco mil exemplares, sendo mil destinados ao Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC), com parte da rende revertida para a instituição. O produto pode ser adquirido na Vila do Santos, na Umbro Store da Vila Belmiro e na Santos Mania.

A linha de produtos praianos, licenciada pela empresa Liana Bellandi, também pode ser encontrada nos mesmos lugares.

Veja algumas fotos do evento:



Sereias da Vila posam para Calendário do Centenário

No último fim de semana, as Sereis da Vila mostraram que batem um bolam dentro e também fora de campo. As santistas laragaram as chuteiras – por algumas horas, apenas – para participar de um ensaio de fotos produzidas para ilustrar o Calendário do Centenário do Santos. As 26 atletas do grupo posaram para o fotógrado Paulo Shibukawa.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

O Calendário será lançado na próxima quarta-feira, dia 13 de abril, com um desfile na Vila Belmiro. “Estamos lançando um produto licenciado pelo Clube para a contagem regressiva para o Centenário do Santos FC que homenageia a equipe de Futebol Feminino do Peixe. “disse Luciana Xavier, do Departamento de Marketing do Santos FC.

No mesmo dia da divulgação das fotos, a coleção de moda praia do Peixe, licenciada pela empresa Liana Bellandi,  também será lançada.

Enquanto isso, confira o algumas fotos do making off do ensaio.

Exclusivo! Marcelo Teixeira fala sobre o momento do futebol feminino do Santos

O encontro aconteceu em sua sala no prédio da UniSanta, num dia de muito calor em Santos. Marcelo Teixeira atualmente trabalha única e exclusivamente para a Universidade Santa Cecília e não tem intenção de voltar a brigar pelo comando do Santos: “Não quero voltar a gerência do Santos, não. Foram 10 anos dedicados ao clube, sem finais de semana com a família, com muitas coisas para administrar. A gente fica um pouco cansado. Estou bem atuando como educador que sempre fui.”

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

Marcelo Teixeira foi um dos grandes responsáveis pelo “up” no futebol feminino brasileiro ao montar um departamento totalmente voltado e estruturado para a modalidade, elevando, inclusive, o moral das atletas, que se sentiram valorizadas com a estrutura que lhes foi posta à disposição para o trabalho. Além, claro, da contratação da então três vezes melhor do mundo, Marta: “Visão, apenas visão”, é o entendimento de Marcelo Teixeira sobre o assunto.

Entretanto, após a demissão do técnico Kleiton Lima do comando das Sereias da Vila, aliado ao fraco desempenho comercial/midiático da II Edição da Libertadores da América Feminina, Marcelo Teixeira pediu a palavra para expôr sua preocupação com o futuro da equipe feminina do Santos.

Kleiton Lima
O anúncio do afastamento de Kleiton Lima do comando das Sereias aconteceu pouco antes do Natal e pegou a todos de surpresa. Nas palavras do Diretor do Departamento de Futebol Feminino do alvinegro, Murilo Barleta, os compromissos que Kleiton teria no decorrer deste ano com a seleção brasileira, seriam, de certo modo, prejudiciais ao bom desenvolvimento do futebol das meninas, sendo seu afastamento a melhor decisão.

Kleiton Lima em Abril/2010 treinando as Sereiras na praia

“A demissão do Kleiton pegou a todos de surpresa. Ele ficou no Santos por 13 anos, sendo totalmente preparado para a função que desempenhava, acumulando, algumas vezes outras funções necessárias para um esporte ainda em evolução. Quando soubemos de sua demissão, e as razões para tal atitude, ficamos realmente chocados, porquanto durante o tempo em que acompanhei seu trabalho tanto no Santos, como no comando da seleção feminina, ficou evidente sua capacidade para conciliar os dois trabalhos, além de ser uma honra para o Santos, tê-lo à frente da seleção brasileira feminina de futebol. Ademais, sua dedicação ao Santos, em momento algum conflitou com seu trabalho na seleção e vice-versa.”

Parceiros, Libertadores e exposição
Se a I Edição da Libertadores Feminina, que aconteceu em outubro de 2009 foi um sucesso, o mesmo não aconteceu na II Edição. Na ocasião da Edição I, os jogos aconteceram em Santos e Guarujá, e, tendo as Sereias como representante brasileira, foi fácil ver a Vila com bom público para prestigiar Marta e Cristiane em campo. Já em 2010, os jogos foram realizados na Arena Barueri com público pífio e parca divulgação.

“Nós buscamos parceiros não apenas pelo investimento, mas sobretudo, buscamos o parceiro que estivesse interessado em participar mesmo, como a Copagaz, que levou o futebol feminino para o Centro-Oeste, criando oportunidades para as meninas. Sem dúvida isso foi muito importante para a modalidade. Não basta dizer que está trabalhando com futebol feminino, é necessário um real envolvimento com ele, analisar as prioridades, questão de visão mesmo. Tanto que a demissão de Kleiton me pareceu como a atitude de pessoas que estão descompromissadas com o jogo das meninas.”

Em conversa com Amaro Helfstein, Diretor Comercial e de Operações da Copagaz, o patrocinador explicitou a insatisfação da empresa com os resultados apresentados pelo clube em 2010 em comparação a 2009. Na ocasião da entrevista, concedida em outubro do ano passado, Amaro foi claro: “O resultado apresentado pelo Santos este ano (2010) foi sofrível. A Copagaz está pensando se vale continuar o investimento na equipe. A atual gestão santista deverá ser muito hábil para que continuemos a parceria.” O contrato de patrocínio da Copagaz com as Sereias da Vila findou e não há, por hora, indícios de uma possível retomada.

Segundo Marcelo Teixeira, a demissão de Kleiton é preocupante do ponto de vista da continuidade do trabalho desenvolvido pelo Departamento de Futebol Feminino do Santos e os resultados alcançados durante o ano de 2009: “Os planos envolvendo o Kleiton com o Santos eram bem estruturados, além de ter se firmado, uma identidade entre clube e treinador. A vinda da Marta para o Santos, foi conquistada através do contato dele com seleção brasileira, e, obviamente, por conta da confiança que as atletas tem em seu trabalho, portanto sua demissão pode implicar na interrupção – e já foi interrompido -, de um belo projeto para o futebol feminino do clube. Não que os atuais responsáveis pela gestão santista não tenham capacidade, competência para desenvolver o trabalho em torno deste projeto, mas certamente demorará um tempo para que a confiança seja readquirida, tanto que pode ser observada uma queda de resultados, não em termos de conquista, mas sim em termos de apresentação, exposição e do que representa o Santos no futebol feminino.”

Marta
Esta última passagem de Marta pelo Santos também foi tema abordado por Marcelo Teixeira: “Tomando como exemplo a chegada da Marta para disputa da Copa do Brasil e Libertadores em 2009, tivemos um trabalho de marketing planejado para dar resultado. O marketing da atual gestão, na minha opinião, não está sendo bem conduzido, basta ver como foi trabalhada a II Edição da Libertadores, que devido ao sucesso da primeira edição, tinha tudo para se consolidar e ser mais grandiosa. Mas o que vimos nesta edição de 2010 foi uma média de público baixissima, se comparada com a exposição a primeira. Em 2009, tivemos jogos em horário nobre, com bom público no estádio e com transmissão para a própria cidade. Mas Marta, em 2010, chegou num momento totalmente fora de qualquer competição. Trazê-la em dezembro e janeiro para disputar o que? Pra fazer o que com envolvimento de torcida? Pra se ter uma ideia de como foi mal conduzida a contratação de Marta neste ano, ela pisou na Vila Belmiro uma única vez, e foi em sua despedida, no empate contra a Coréia. Desta vez, não houve um trabalho que promovesse a sinergia da atleta com a torcida, e isso é realmente decepcionante para quem criou a estrutura que criamos para o futebol feminino.”

A influência no comportamento
Não há dúvidas de que após o anúncio da chegada de Marta e Cristiane (até então a atacante havia passado pelo Corinthians em 2008 sem grande badalação), a atenção dada a modalidade aumentou.

Com tanta exposição e com a presença da Melhor do Mundo FIFA, foi inevitável que tantas meninas se sentissem incentivadas a procurar a peneira das Sereiras e registrasse um número recorde de inscritas: mais de mil. “Foi uma loucura! Fiquei realmente impressionado e, confesso, muito emocionado, sobretudo por ver, de certo modo, o resultado do trabalho realizado. Foi um divisor de águas, porque era muito comum ver ou ouvir mães que achavam que as filhas não deviam jogar futebol, porque é coisa de “mulher-macho” e isso foi superado. A vontade de cada menina foi respeitada, independente de qualquer coisa.”, disse o ex-presidente.

Não demorou para que outras equipes que mantém uma equipe de futebol feminina competitiva, notassem que era necessário investir, aprimorar, dar melhores condições e buscar parceiros. Por uma questão de sobrevivência no universo do futebol feminino, equipes do Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste passaram a investir e ampliar suas forças para que pudessem bater a equipe santista na Copa do Brasil. Exemplos: Foz Cataratas/PR, São José/SP, Botafogo/PB, Vitória de Santo Antão/PE, Mixto/MT e até mesmo o Vasco, em parceria com a Marinha que mantém uma equipe que disputa os Jogos Militares, trataram de dar um pouco mais de atenção às meninas.

Marta em ação pelo Santos na Libertadores de 2009

Preocupação com o futuro
O ex-presidente ainda comentou sobre um possível desmanche do Departamento de Futebol Feminino do Santos: “Se na minha gestão desvinculamos o futebol feminino e demos a ele toda uma estrutura, o que implica também em profissionais voltados para as meninas, parece que a atual gestão quer voltar a vincular o futebol feminino para os Esportes Olímpicos, o que significa um retrocesso. Ter um departamento com autonomia para cuidar dos assuntos da modalidade, dá até razão para cobrar resultados de todas as esferas, inclusive das atletas, que veiculam a imagem do clube, gerando até confiança nas mesmas. As próprias meninas deixaram de ter aquele perfil de “coitadinhas” e passaram a ter uma postura de profissionais, possibilitando inclusive, que elas tivessem um ponto de comparação entre o que viviam antes da criação do departamento e agora.”

Marcelo Teixeira disse não ter intenção de se envolver com o futebol feminino de outro clube, até porque não seria nada natural, torcer contra o Santos: “Não faz sentido ir a campo torcer por uma equipe que não seja o Santos. Mas se o Santos não tiver um projeto para o feminino e a modalidade correr sério risco de se perder, e ainda, se alguém como o Kleiton, em quem confio no trabalho, aparecer com um projeto que seja viável, vou apoiar, incentivar e investir sim, para que o jogo das meninas não volte a viver um passado tão triste.”

Marcelo Teixeira exibe seu xodó, a Taça da I Edição da Libertadores Feminina

Pela filha, pela modalidade
O interesse do ex-presidente pelo jogo das meninas se deu primeiro como educador, e como tal observou que nas escolas o futebol não era destinado para as meninas em aulas de educação física, e também por ver em sua filha, a vontade de jogar futebol e não ter espaço para praticar o esporte. “Há um tempo atrás, mesmo nas escolas franqueadas do Santos, as meninas jogavam com os meninos. Hoje não, hoje nós temos o jogo dos meninos e o jogo das meninas. Há quórum para isso. E isso aconteceu a partir do trabalho do Santos com a modalidade, tive a oportunidade de contar, dentro do grupo de trabalho, com a pessoa do Modesto Roma Jr., que como gosto de dizer, foi o Modesto Roma do futebol feminino. Tínhamos uma equipe realmente envolvida com o feminino e tínhamos também projetos, incluindo o Mundial Interclubes, com a chancela da FIFA, e que não foi adiante. Esta é uma das minhas maiores frustrações, já que o Mundial seria importantíssimo para o futebol feminino.”

De qualquer maneira, Marcelo Teixeira diz que os objetivos sonhados para o futebol feminino do Santos foram alcançados e não esconde, em sua sala decorada com faixas de campeão, sua predileção pela Taça da I Libertadores Feminina* conquistada pelas Sereias da Vila. E espera que a atual gestão mude sua metodologia de trabalho junto ao feminino, torcendo para que o trabalho realizado não se perca, já que o futuro do Departamento de Futebol Feminino do Santos parece estar indefinido.

*Esclarecimento: Marcelo Teixeira expõe na foto duas placas comemorativas que ganhou da Conmebol e do Santos e a medalha da competição que ganhou como presidente campeão. A referida taça está no Memorial das Conquistas do clube.

Marta se despede do Santos em empate com a Coréia do Norte

Foi um final de semana de encontros e despedidas na Baixada Santista. O Santos se reencontrou com a Vila Belmiro, que foi reaberta após um período de obras para recuperação do gramado. E as Sereias e o futebol brasileiro se despediram de Marta. A craque da Vila fez seu último jogo pelo time das meninas santistas neste sábado em um amistoso contra a Coréia do Norte, que terminou empatado em 1×1. E foi a rainha quem marcou o gol de empate das Sereias, no último minuto, contra a equipe asiática, que se prepara para disputar a Copa do Mundo de Futebol Feminino.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter:@futebolmeninas

Marta teve boa atuação com a camisa santista, porém foram as visitantes que abriram o placar com Kim Yong Ae, aos 30 minutos do segundo tempo. A equipe da Vila só conseguiu igualar o resultado da partida aos 46,  quando Marta tocou na saída da goleira norte-coreana e marcou seu último gol pelo Santos antes de partir para o Estados Unidos, onde defenderá o Western New York Flash, pela Liga Norte-Americana. Essa foi a segunda passagem de Marta pelo time das Sereias da Vila.

Entrada para o último jogo de Marta no Santos será gratuita

O site oficial do Santos divulgou no fim desta quinta-feira, dia 3 de fevereiro, que a partida amistosa entre as Sereias da Vila e a Coréia do Norte, que marca a despedida de Marta, não será paga. A entrada do público em geral será feita pelos portões 1, 2, 7 ou 8 da Vila Belmiro, enquanto os associados que têm cadeiras especiais ou cativas, podem acessar o estádio pelos portões 16 ou 25. A entrada dos camarotes será feita pelo 23.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

Marta, eleita este ano pela quinta vez consecutiva como melhor jogadora do mundo, disse que será um honra jogar na Vila, já que ela nunca teve oportunidade de atuar lá. “É uma grande honra para nós estrear esse novo gramado da Vila. Estamos muito felizes de poder jogar contra a Coréia do Norte, que é um time bastante difícil, e ainda tendo a torcida santista ao nosso lado fica melhor ainda”, afirmou ao site do Peixe.

Será que a Rainha vai marcar um belíssimo gol como fez contra o Juventus? É esperar para ver!

Érika está de volta à Vila Belmiro para defender o Santos

Nesta segunda-feira, dia 31 de janeiro, a atacante Érika, que até então estava defendendo as cores do Foz Cataratas, resolveu aceitar a proposta do Santos e está de volta à Vila Belmiro. A assessoria de imprensa do clube confirmou a notícia e disse que  a jogadora deve ser apresentada ainda está semana.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

O diretor técnico da equipe sulista, Alekssandro Fogagnoli, afirmou, em entrevista à Rádio Cultura, que um dos motivos para que a atleta voltasse a atuar com as Sereias da Vila foi por conta da proximidade com a família. “Nós, do Foz Cataratas, fizemos o que era possível. Sabíamos que era uma negociação difícil e temos que respeitar a decisão dela que preferiu ficar mais perto da família”, disse.

Érika já tinha vestido a camisa do Peixe de 2007 a 2009. Em sua passagem pelo Foz, ela foi vice-campeão da Copa do Brasil.

Sereias fazem preliminar em jogo que pode último de Marta

Neste domingo, às 14h, as Sereias da Vila vão entrar em campo para enfrentar o Juventus, na Arena Barueri, antes do clássico entre Santos e São Paulo, no domingo, dia 30 de janeiro. Como o contrato do Peixe com Marta está perto do fim, este pode ser um dos últimos jogos da jogadora com a camisa do time paulista.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

Para Gustavo Feliciano, atual técnico das meninas da Vila, essas partidas serão importantes para que ele possa testar novas formações na equipe. “Esses jogos são bons para observamos o grupo todo e parar dar entrosamento ao time, então devemos ter outros até o início do Campeonato Paulista”, disse ao site oficial do clube.

A Rainha chegou ao Peixe para sua segunda passagem pelo clube em dezembro e assinou contrato com o Santos de apenas dois meses, já que tinah compomisso com a Liga Americana. Nos últimos dias, Marta se transferiu para o New York Flash. A craque está liberada para viajar para os EUA a partir do dia 6 de fevereiro. Até lá, a diretoria do Peixe deve marcar algum amistoso.

Santos conquista Torneio Internacional Interclubes

Neste final de semana o Santos conquistou mais um título no futebol feminino. As Sereias, sob o comando de Marta, bateram a equipe do Foz do Iguaçu por 3 x 2 e levaram o troféu do Torneio Internacional Interclubes, realizado na cidade de Araraquara, interior de São Paulo.  E foi com uma bela virada que as meninas da Vila conquistaram mais essa taça. O Foz chegou a estar vencendo por 2×1, mas nos minutos finais Maurine e Taís garantiram a vitória santista.

Marta beija a taça. Mais uma pra conta das Sereias!

Siga o Futebol para Meninas no Twitter:@futebolmeninas

Marta atou bem e deu passes importantes, apesar de não ter marcado. O Santos venceu a competição de forma invicta, não tendo perdido nenhum jogo ao longo do torneio. Os resultados das Sereias ao longo do Interclubes  foram vitória sobre o Umea-SUE por 4×2, além de vitória sobre o Palmerias por 1×0. Elas ainda empataram com o Foz do Iguaçu por 1×1.

Parabéns as Sereias por mais esta conquista!

Dirigente do Santos nega que Renata Costa tenha sido descartada

Depois de se machucar na final do Torneio Cidade de são Paulo, no dia 19 de dezembro, a jogadora Renata Costa teve que ser submetida a uma cirurgia no joelho esquerdo, o que vai deixá-la longe dos gramados por seis meses. No entanto, diferente do que muita gente pensa, a jogadora não foi dispensada pelo Santos por não estar podendo atuar. De acordo com o diretor de futebol feminino do clube, Murilo Barlleta, a decisão de se tratar longe da Vila Belmiro foi dela.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

“O que aconteceu com a Renata Costa, foi que a própria atleta optou por se recuperar fora das dependências do Santos. Nós pensamos nas atletas, oferecemos, inclusive, nosso espaço para que ela se tratasse. Mas isso é até uma questão de confiança e uma decisão muito pessoal, portanto, a Renata escolheu fazer fisioterapia e terminar sua recuperação na capital, onde mora”, disse ao Futebol para Meninas.

O dirigente desmentiu também os rumores de que o Peixe teria obrigado a jogadora a assinar um contrato em que estava escrito que o Santos não iria se responsabilizar por nenhum custo do seu tratamento durante este meio ano.

“Pedimos que ela assinasse um documento onde dizia que ela optava por não se tratar junto ao Santos. Só isso. Não teve isso de não amaparar a atleta. Inclusive, amanhã ou depois, se ela quiser voltar, vamos estar de protas abertas. Ela é uma menina de cabeça muito boa”, encerrou.

Sobre nenhuma das Sereias da Vila ter tido o contrato renovado, Barletta explicou que isso acontece mesmo, já que o futebol feminino ainda não é considerado profissional e o planejamento precisa ser feito ano a ano. De acordo com ele, o Santos já está a procura de novos patrocínios para investir na modalidade e formalizar as renovações de contrato.