Arquivo da tag: Copa do Mundo de Futebol Feminino 2011

Personalidades do futebol feminino palpitam sobre a final do Mundial

Faltando pouco mais de 48 horas para a final do Mundial Feminino entre a tradicional seleção dos EUA e a boa surpresa Japão, procuramos algumas personalidades do universo futebolístico feminino e perguntamos: Quem levanta o caneco da Copa? EUA ou Japão? Confira os palpites!

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

Michael Jackson dos Santos, ex-jogadora da seleção brasileira: “Eu acho que o Japão vai ficar com o título, porque está jogando bem, está bem preparado fisicamente e taticamente esta bem definido. É de encher os olhos! A seleção japonesa vem se praparando para ser campeã e cresceu muito nos últimos anos.”

Ademar Fonseca, o Dema, Diretor de Futebol Feminino do Palmeiras: “EUA -  É uma equipe que neste mundial realizou um jogo de superação contra o Brasil, marcando a um minuto do término da prorrogação, e conquistando a classificação nos pênaltis para semi. Superou a França jogando muito bem, enfim ….. tudo isso ajuda muito a ter um equilibrio emocional, a auto estima da equipe está em cima, sem falar do peso da história na conquista de títulos.”

Romeu Castro, SAAD: “Os Estados Unidos na final de um Mundial não representa nenhuma novidade no universo do Futebol Feminino. Mas poucos poderiam apostar que o adversário sairia da Ásia, já que o Brasil e a anfitriã Alemanha vinham a frente do Japão na lista de favoritas. Ofuscado pelas conquistas da China na categoria principal, e da Coréia do Norte nas seleções de base, os poucos resultados de expressão das japonesas vieram em competições amistosas, como no terceiro lugar obtido na Algarve Cup no início deste ano, que elevou as meninas da Terra do Sol Nascente para o inédito quarto lugar no Ranking da FIFA. Apesar do entusiasmo por chegar à sua primeira final num evento oficial da FIFA, o retrospecto deste confronto é amplamente favorável à equipe do Tio Sam. Para não citar a imensa diferença do passado, tivemos dois jogos disputados entre os finalistas da Copa da Alemanha já neste ano, ambos com vitória dos Estados Unidos: 2-1 no dia 02 de março em San Antônio e 2-0 no dia 18 de maio, em Cary. Esses jogos fizeram bem ao Japão, que absorveu muito do estilo de jogo das adversárias, inclusive nos artificios utilizados para segurar um resultado favorável, como na vitória por 3-1 diante da Suécia. Tivesse o Brasil seguido o mesmo modelo de trabalho, talvez o adversário do Japão fosse outro nesta final, mas como o “se” não existe no futebol, meu palpite aqui fica para uma vitória dos Estados Unidos, que aliás já comemorou nesta semana a conquista do ESPY Awards pela memorável vitória nos penalties sobre o Brasil.”

Ester, meio-campista da seleção: “Meu palpite é de que o Japão leva o título este ano.”

Marcelo Frigerio, técnico brasileiro que comandou a seleção da Guiné Equatorial no Mundial: “EUA. Tradição, camisa e um time muito sólido.”

E para você, quem levanta o caneco amanhã na final do Mundial Feminino na Alemanha? Nós do FPM esperamos que seja um jogão e parabenizamos as duas seleções que com muita garra chegaram a esta final inédita!

Rolou na Copa: Austrália vence e se mantém viva na competição

A equipe da Austrália se recuperou da derrota que sofreu para a seleção brasileira na primeira rodada por 1×0, ao bater, neste domingo, a Guiné Equatorial por 3×2, em Bochum. As australianas já começaram bem a partida e em um erro da defesa da Guiné, abriram o placar aos 8 minutos, com Leena Khamis. Porém, nem tudo foi só moleza, aos 21 minutos as africanas empataram o jogo com Anonman e as equipes foram para o intervalo com 1×1 no placar.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter:@futebolmeninas

Mas a equipe australiana não se abalou e veio com tudo na segunda etapa. Aos 3 minutos do segundo tempo elas ficaram em vantagem, fazendo 2×1, com Van Egmond, e ampliaram três minutos depois com Lisa de Vanna. Após isso, as australianas deram uma relaxada e permitiram que a Guiné fosse pra cima, sonhando em diminuir o placar e até em empatar, mas apesar dos esforços o segundo tento das africanas só saiu aos 83 minutos de partida, novamente com Anonman.

Lance inusitado

Durante a partida uma jogada chamou a atenção de todos, menos da juíza, ao que parece! A jogadora Bruna, da Guiné Equatorial, segurou a bola com a mão dentro da área. Carregou a pelota e tudo, e isso com o jogo em andamento, mas a árbitra não marcou nada. Algumas jogadoras australianas que estavam perto reclamaram bastante, mas não adiantou. Parecia até lance de basquete, reparem no vídeo.

Bola com a mão

Próximos Jogos:

Austrália x Noruega – dia 06/07

Guiné Equatorial x Brasil – 06/07

Brasil vence a Noruega e lidera o grupo D

O Brasil venceu neste domingo a Noruega por 3×0, em Wolfsburg, na Alemanha, com grande atuação de toda a seleção, sobretudo da nossa camisa 10, Marta, que deu trabalho à zagueira norueguesa Holstad. Com o resultado, as brasileiras garantiram a liderança do grupo D, somando 6 pontos e garantindo a classificação para próxima fase da Copa do Mundo.

O jogo começou meio lento com muitas bolas perdidas por ambas equipes e o Brasil levou um susto quando antes dos 20 minutos, Fabiana em uma jogada na linha de fundo, chutou o chão e contundiu o tornozelo direito, saindo de maca. Mas ficou tudo bem com Fabi e ela voltou a campo. E para acalmar ainda mais os ânimos, aos 22 minutos, na primeira ofensiva decisiva da seleção, a craque Marta em jogada pela direita, se livrou da marcação norueguesa com um empurrão e driblou a zaga dentro da área, chutando pra abrir um placar. As européias reclamaram de falta na jogada da atacante, mas o gol foi válido. Aos 27 minutos, novamente Marta mostrou genialidade. Em um cobrança de escanteio ela quase marcou um gol olímpico. A Noruega tentava alguns lances, mas a zaga brasileira estava atenta e tirava as bolas, sem muito sufoco.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter:@futebolmeninas

Aos 40 da primeira etapa o Brasil teve chance de ampliar com Rosana, em chute forte de fora da área defendido pela goleira Hjelmseth. Aos 43, nossa goleira, Andréia, em bola dividida com o ataque norueguês, machucou a mão, mas logo se recuperou e o primeiro tempo terminou com o placar mínimo para o Brasil.

O intervalo parece ter feito bem para o Brasil. A equipe de Kleiton Lima voltou matadora e com apenas minuto de partida ampliou o placar com Rosana, que aproveitou bela jogada de Marta pela esquerda e meteu pra dentro da rede. A comemoração do tento teve direito a dancinha coletiva da equipe brasileira. Mal deu tempo de respirar e Marta marcou o terceiro do Brasil. A jogada saiu de um erro da zagueira norueguesa Mjelde, que recuou a bola para a goleira, sem contar com a disposição da atacante Cristiane, que partiu pra cima e recuperou a bola. Cris chutou para o gol, mas a bola foi defendida por Hjelmseth, que deu rebote. Marta pegou a bola que havia sobrado e com calma botou na rede. E mais dancinha em campo pra comemorar.

Meninas dançam em campo para comemorar o gol

Ao longo do segundo tempo a dupla Maurine-Marta criou ótimas oportunidades e triangulações. E a equipe da Noruega bem que tentou recuperar o prejuízo, mas a zaga brasileira manteve a segurança nos cortes. Ao longo do segundo tempo o Brasil conseguiu com toque de bola manter uma maior posse de bola e administrou bem a vantagem no placar. As européias chegavam as vezes até o gol de Andréia, mas não pareciam ter forças para reverter o resultado. Kleiton Lima fez algumas alterações no time, tirando Fabiana e colocando Francielle, e depois sacando Daiane e dando oportunidade de retorno a volante Renata Costa. Com isso, a equipe manteve o ritmo de toque de bola.

O Brasil comemorou bastante quando soou o apito final.Na próxima quarta as meninas enfrentam a equipe da Guiné Equatorial para tentar garantir a primeira colocação do grupo. Já as norueguesas não terão vida fácil e enfrentarão a Austrália para disputar a segunda vaga do grupo.

Confira uma análise diferente da partida no blog Laço da Chuteira

Próximos Jogos

Brasil x Guiné Equatorial – dia 06/07

Austrália x Noruega – dia 06/07

Brasil fez último treino antes de enfrentar a Noruega

A seleção brasileira fez no sábado o último treino antes de encarar as norueguesas pela Copa de Futebol Feminino da Alemanha. As meninas foram ao estádio de Wolfsburg onde neste domingo às 18h em horário alemão, 13h no horário de Brasília, farão o segundo jogo pelo torneio. O técnico Kleiton Lima teve 45 minutos para treinar a equipe e aproveitou para aprimorar jogadas ensaiadas, cobranças de faltas e escanteios. Em entrevista ao site da Confederação Brasileira de Futebol, a atacante Daniele contou um pouco sobre o planejamento de treinos da equipe. “Hoje (sábado) a gente trabalhou nossas jogadas, ontem, o treinador passou para gente como as norueguesas jogam, as jogadas das adversárias”, explicou a jogadora.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter:@futebolmeninas

Sobre a escalação da equipe para o jogo deste domingo, ainda de acordo com o site da CBF, Kleiton ainda tem algumas dúvidas, como por exemplo se poderá contar com a lateral direita Fabiana, que saiu do último jogo sentindo dores no joelho e ainda não está totalmente recuperada.

Boa sorte para as meninas!

Rolou na Copa: Suécia e EUA vencem pelo grupo C

O sábado na Copa do Mundo de futebol Feminino da Alemanha foi de festa para suecas e norte-americanas! Elas venceram os compromissos do dia pelo grupo C da competição e apresentam 100% de aproveitamento e seis pontinhos ganhos.

A Suécia bateu a Coréia do Norte por 1×0 com gol marcado por Lisa Dahlkvist na metade do segundo tempo. Com isso, a equipe ocupa a segunda posição na tabela do grupo, ficando atrás dos EUA, devido no saldo de gols. A primeira etapa do jogo entre suecas e norte-coreanas  foi marcada por muito disputa, aplicação tática das duas equipes e poucos chutes a gol. As europeias voltaram com mais apetite pro gol no segundo tempo e após jogadas que quase entraram na rede, aos 19 minutos, Dahlkvist conseguiu abrir o placar. Após o gol,  as coreanas acordaram e tentaram correr atrás do prejuízo, criando jogadas, como o chute de Ri Un Hyang, que quase terminou em gol. Porém o jogo ficou no placar mínimo: 1×0 para suecas.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter:@futebolmeninas

No outro jogo do dia, também pelo grupo C, as norte-americanas fizeram o dever e somaram mais 3 pontinhos ao bateram a equipe da Colômbia por 3×0. As favoritas abriram o placar com O`Reilly, aos 12 minutos do primeiro tempo.  O restante da etapa foi marcado por tentativas americanas e muitas faltas colombianas. O segundo tento dos Estados Unidos veio logo no inicio do segundo tempo com Rapinoe. Em seguida, Lloyd ampliou ainda mais o placar marcando o terceiro das americanas. Um dos destaques da partida ficou por conta da comemoração inusitada de Rapinoe, que ao marcar o segundo gol se aproximou do microfone e gritou o refrão da música “Born in the USA”, ou seja, nascida nos Estados Unidos. Que patriotismo!

Na próxima rodada, no dia 06 de julho, americanas e suecas se enfrentam para disputar a liderança do grupo C. As já eliminadas Coréia do Norte e Colômbia se encontram também no dia 06 de julho, quando medirão forças para ver quem vai conseguir uma vitória  de honra, após sofrerem duas derrotas consecutivas.

Jogos de hoje:

Coréia do Norte 0 x 1 Suécia

EUA 3  x 0 Colômbia

Jogos de Amanhã:

Brasil x Noruega

Austrália x Guiné Equatorial

Maurine revela cuidados com a beleza

A Copa do Mundo de Futebol Feminino que está rolando na Alemanha está sendo um boa oportunidade para os fãs deste esporte conhecerem um pouco da intimidade e dos hábitos das jogadoras da nossa seleção. A lateral Maurine, por exemplo, tem se revelado a mais preocupada com a beleza dentro do grupo. Em entrevista ao site da CBF, na última sexta, a jogadora  falou um pouco sobre os cuidados que tem pra manter a aparência em dia. Não faltam tratamentos pra o cabelo e para a pele. “Eu gosto de secar o meu cabelo, fazer escova, chapinha. E passo hidratante também, como qualquer mulher.” Revelou a lateral.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter:@futebolmeninas

Além disso, ela disse gostar muito de se maquiar e confessou que dá uma caprichada ainda maior no visual quando vai jogar. “Eu me produzo principalmente em dia de jogo, já que eu vou aparecer na televisão.” Ela também afirmou que todas as colegas de seleção são vaidosas com o  corpo. “Todas as meninas gostam de estar bem arrumadas, mesmo usando uniforme, por isso cada uma inventa um cabelo diferente. Eu e a Marta gostamos de fazer chapinha, a Elaine e a Ester gostam das trancinhas, cada uma tem o seu estilo.”

E todas fazem bonito dentro de campo!

Conheça um pouco mais sobre nossa guerreira Formiga

É muito fácil identificar aquele atleta que dá o sangue em campo. É aquele que vai em todas as bolas, que acredita em todas as jogadas, que não tem medo de entrar pra rachar. Entre as guerreiras da nossa seleção, é mais fácil ainda identificar este tipo de atleta e o nome dela é Formiga.

Miraildes Maciel Mota, ou Formiga, seu apelido no futebol, nasceu em 3 de março de 1978 em Salvador e iniciou sua vida futebolística aos 11 anos de idade, tendo a mãe como sua responsável no campeonato baiano, já que a Federação não permitia a participação de meninas com idade tão baixa. Mas seu interesse pela bola começou mesmo aos 5 anos de idade. Como na maioria das histórias, foi indo ao campo atrás do irmão mais velho, que Formiga se apaixonou pelo jogo.

“Quando ele saía para jogar, eu ia atrás. A bola saía de campo e eu corria para pegar.”, conta Formiga.

Miraildes Mota, a querida e alegre Formiga da seleção brasileira

Não a toa, Formiga já passou por vários clubes, entre eles Santa Cruz, São Paulo, Portuguesa, Santa Isabel e Palmeiras, que foi o último clube pelo qual atuou no Brasil, durante o Mundial Interclubes. No momento, Formiga está sem clube e aguarda contato de algum clube brasileiro, já que sua preferência é se manter por aqui, especialmente em São Paulo, para competir no Campeonato Paulista.

Dentre todas as meninas concentradas na Granja Comary, escolhemos contar um pouco mais da história da Formiga por algumas razões. Primeiro por sua garra dentro de campo e segundo porque esta é a quinta Copa do Mundo em que Formiga atua pela seleção e talvez seja na Alemanha, que nossa meia das mais aguerridas, encerre sua participação em Mundiais.

“As meninas me pedem para não parar, que eu ainda tenho gás para a próxima Copa do Mundo, mas não sei. Vamos ver se consigo chegar até 2015, por enquanto o que tenho na cabeça é que esta é a última Copa que disputo.”, diz Formiga sempre com o sorriso de boa baiana no rosto.

Veja a participação de Formiga nas Copas do Mundo:
Suécia 1995 – Brasil x Alemanha – Fase de Grupos
Suécia 1995 – Brasil x Japão – Fase de Grupos
EUA 1999 – Brasil x México – Fase de Grupos
EUA 1999 – Brasil x Itália – Fase de Grupos
EUA 1999 – Alemanha x Brasil – Fase de Grupos
EUA 1999 – Brasil x Nigéria – Quartas de final
EUA 1999 – EUA x Brasil – Seminfinal
EUA 1999 – Brasil x Noruega – Disputa 3º lugar
EUA 2003 – Brasil x Coréia – Fase de Grupos
EUA 2003 – Noruega x Brasil – Fase de Grupos
EUA 2003 – Brasil x Suécia – Quartas de final
CHI 2007 – Nova Zelândia x Brasil – Fase de Grupos
CHI 2007 – Brasil x China – Fase de Grupos
CHI 2007 – Brasil x Dinamarca – Fase de Grupos
CHI 2007 – Brasil x Austrália – Quartas de final
CHI 2007 – EUA x Brasil – Semifinal
CHI 2007 – Alemanha x Brasil – Final

Pá e Bola
Uma música – Nem um dia – Djavan
Um filme – Coração Valente
Comida – Pratão de arroz, feijão e bife
Bebida – Suco de acerola com laranja
Um jogador – Lúcio
Boleiras chegadas – (rindo muito) Marta, Ester, Maurine, Elaine
Palavra de incentivo – Sou brasileira, não desisto nunca
Brasil – Guerreiro

Nos despedimos de Formiga desejando boa sorte na Alemanha e com a certeza de que além de uma figura humilde e extremamente simpática, nossa meio-campista não vai dar moleza para as adversárias, até porque, se tem uma coisa da qual Formiga não tem medo, é de entrar em todas as bolas para rachar. Força Formiga! Nosso coração está com você e com a seleção!

Entrevista: Kleiton Lima fala sobre a Copa do Mundo

Após o período de treino físico para parte do elenco da seleção feminina, o técnico Kleiton Lima conversou com exclusividade com o FPM. Às vésperas do início do Mundial da Alemanha e tendo pela frente o amistoso contra a Argentina, Kleiton tirou algumas dúvidas que pairavam sobre as cabeças ansiosas dos fãs do futebool feminino.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

Por uma questão de tempo, a entrevista foi rápida, mas nossas perguntas foram respondidas. As expectativas do homem responsável por dar um padrão tático à nossa seleção, são as melhores possíveis. Segundo Kleiton, o trabalho de renovação da seleção passa por um bom momento, tendo uma média de idade de 24 anos, ou seja, temos no elenco juventude e experiência mescladas.

Kleiton Lima: Alemanha na cabeça a meses!

“Tudo é momento, nós passamos por um período de observar novas jogadoras, mas agora já temos um projeto mais maduro, especialmente porque numa Copa do Mundo não é possível investir apenas em jogadoras da base, é necessário conciliar experiência com renovação e temos este equilíbrio agora.”

Se nossa seleção evoluiu em 4 anos (desde o último Mundial) outras seleções também amadureceram neste período, e Kleiton sabe disso. Destacou também a importância de chegar a Alemanha com um nível técnico elevado para fazer uma boa competição, mas não esqueceu de destacar que em seis jogos, é necessário mais que atenção. Qualquer falha pode ser fatal e destruir o sonho da conquista do que pode ser o primeiro título mundial das nossas meninas, que, vale relembrar, tem uma excelente campanha em Sul e Panamericano.

Grupo do treino fisico desta terça-feira.

“Nossas meninas estão comprometidas e tem se entregado verdadeiramente, portanto, estamos otimistas. Mas também não dá pra afirmar que conquistaremos o Mundial porque não se pode desprezar nenhuma das seleções que disputarão a Copa. Claro que o futebol feminino brasileiro tem sido vitorioso num passado recente, mas sabemos bem em que nível está o futebol feminino da Alemanha, da Suécia, Canadá, Coréia, Japão, Inglaterra. São seleções que estão se preparando muito bem pra essa competição.”

Kleiton tem estudado diariamente as seleções que enfrentaremos na primeira fase, com alguma dificuldade para conhecer melhor o trabalho da Guiné Equatorial que está sob o comando do também brasileiro Marcelo Frigerio, ex-técnico do Palmeiras feminino. “Eu estou vivendo a Copa do Mundo desde o final do Sulamericano, quando ratificamos nossa participação. Tenho dvd de alguns jogos, tenho visto o que a Noruega tem produzido. É uma seleção tradicional, sempre vai bem em Copa, tanto que já levantou a taça. Em 2008 pude enfrentar a Noruega sub-20 e algumas jogadoras daquela época agora fazem parte da seleção principal, conheço o estilo da treinadora Eli Landsen.”

Se a Noruega parece não ser novidade para Kleiton, a Austrália o tem surpreendido pela evolução, pela juventude e pelo estilo que se aproxima e muito do estilo estadunidense de jogar. Já da Guiné se tem pouco conhecimento muito mais por conta da falta de vídeos, mas esta dificuldade é compensada quando a seleção da Guiné tem jogadoras conhecidas por Kleiton e também por conhecer o estilo do técnico Marcelo Frigerio.

O grupo presente na Granja Comary conta com 25 meninas, mas apenas 21 irão para a Alemanha, sendo que a última observação em campo e diante de um adversário, se dará no Recife. Todas estão comprometidas com o trabalho na seleção, mas algumas jogadoras vem de lesão e para Kleiton, a melhora do grupo não se dá em alguns aspectos apenas, mas em todos e diariamente. É com essa filosofia que o grupo trabalha e em todas as sessões de treino tem se extraído das meninas um excelente comprometimento e uma melhora contínua. A comissão técnica cobra muito das meninas e a resposta tem sido a altura.

“Temos praticamente 99% da seleção já definida para o Mundial, mas tomamos o devido cuidado e os treinos servem exatamente pra extraír pequenos indícios de uma ida ou não para a Copa. Temos meninas que vem de operação, outras com problemas clínicos devidamente avaliados pelo departamento médico, mas posso garantir que todas as decisões serão tomadas com muita maturidade e sobretudo, seriedade.”

O FPM está acompanhando de perto este período de treino das nossas meninas antes do amistoso contra a Argentina no dia 16, no Recife. Enquanto isso, veja um pouco do treino das meninas nesta terça-feira de muito vento e muito frio em Teresópolis.

“Essa é a grande meta da nossa vida”, diz Kleiton Lima

Nesta segunda-feira, dia 21 de março, foi realizado um simpósio, organizado pela FIFA e CBF, com o objetivo de promover a Copa do Mundo de Futebol Feminino 2011, que será realizada em julho na Alemanha. Além do técnico da Seleção Brasileira Kleiton Lima e das jogadoras Thais Guedes, Cristiane e Aline Pellegrino, a presidente do Comitê Organizador Local (COL), a ex-jogadora Steffi Jones, também esteve presente e mostrou-se animada com a participação do Brasil.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

“Não sei ainda o motivo do Brasil não ter o título mundial em seu currículo. É uma equipe muito respeitada por todos os times do mundo”, elogiou.

Para Aline, capitã do time, a responsabilidade de conquistar a competição é enorme, ainda mais sabendo que na última Copa do Mundo disputada, o Brasil ficou em segundo lugar. “Entramos como uma das equipes favoritas ao título. Temos um time com jovens talentos, meninas experientes e a melhor do mundo. Esperamos fazer um grande campeonato para poder enraizar ainda mais a modalidade no país”, afirmou, logo após Kleiton Lima dizer que a conquista do Mundial é a “meta da nossa vida”.

Sobre a preparação para o torneio, o treinador esclareceu que a equipe já se encontra na Granja Comary, em Teresópolis, e permanecerá até o dia 31 deste mês treinando. Após esse período dois amistosos, ainda sem data e adversários, devem acontecer. Do grupo convocado, Renata Costa, Grazi e Ester estão não departamento médico e cerca de mais cinco jogadoras, incluindo Marta e Maurine, não se apresentaram por conta de incompatibilidade de agendas, já que jogam fora do país.

A Seleção tem viagem marcada para a Alemanha no dia 21 de junho e estreia na competição no dia 29, contra a Austrália, ainda pela fase grupos.

Confira os grupos da Copa do Mundo de Futebol Feminin 2011:

Grupo A: Alemanha, Canadá, Nigéria e França

Grupo B: Japão, Nova Zelândia, México e Inglaterra

Grupo C: Estados Unidos, Coreia do Norte, Colômbia e Suécia

Grupo D: Brasil, Austrália, Noruega, Guiné Equatorial

Veja foto do evento: