Entrevista: Carol Celico abre o coração e fala sobre família e DVD

Por Patricia Esteves

Se ter uma linda família e casar com o homem de seus sonhos é ter um vida de princesa, Carol Celico pode dizer que é uma privilegiada nesse sentido. Mas nem por isso, a esposa do meia Kaká, do Real Madrid, deixou de passar por dificuldades. Pedida em casamento aos 18 anos, a paulistana se viu obrigada a mudar para a Itália, onde o amado atuava pelo Milan, e teve que se adaptar à nova vida de uma hora para outra. Tendo como uma de suas principais características a determinação, Carol conseguiu organizar sua vida, engravidou de Luca, seu primeiro filho, chegou a montar um negócio e aprendeu a conviver com a fama do marido.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

Hoje, mãe também da pequena Isabella, a menina com postura de mulher acaba de lançar um DVD com o intuito de “que as pessoas se aproximem de Deus”.  Mais madura, Carol, aliás, faz questão de dizer que errou no passado ao ser pouco tolerante com pessoas que pensavam diferente dela. Mas como ela mesmo diz, aprender “que ninguém está mais certo do que o outro” é uma lição de vida.

Em entrevista ao Futebol para Meninas, a amada de Kaká falou sobre o início do relacionamento com um dos melhores jogadores do mundo, revelou como é a vida em família, contou sobre seu DVD e ainda mandou mensagem de carinho aos fãs. Essa é a esposa de Kaká: mil em uma só!

Futebol para Meninas: Como conheceu o Kaká?

Carol Celico: Minha mãe conheceu o pai dele e logo em seguida fomos apresentados um ao outro.

FPM: Logo de cara você já se interessou por ele?

CC: Uma vez estava no aeroporto e o vi de costas. Eu tinha apenas 14 anos, mas ele chamou a minha atenção naquele momento.

FPM: Como foi o pedido de namoro? E o de casamento?

CC: O namoro aconteceu naturalmente após virarmos amigos. E o pedido de casamento foi em Veneza. Ele me levou na viagem dizendo que assinaria um contrato e que eu iria acompanhá-lo. Em uma noite, me levou para jantar antes da reunião, e no alto de um prédio que tinha vista para a cidade, me pediu em casamento. Aceitei com um grande sorriso no rosto e os olhos mareados de lágrimas.

FPM: Qual foi o momento mais feliz de vocês como casal?

CC: Foram muitos, é dificil escolher um. Mas o nascimento dos filhos é sempre um momento inesquecível.

FPM: Vocês se chamam de Bu. Como surgiu esse apelido e por quê?

CC: Um dia estavamos assistindo Monstros S.A. e o apelido surgiu ali, meio sem explicação, como costumam ser todos os apelidos, não é mesmo?

FPM: Qual o presente que ele deu que você mais gostou?

CC:Os mais espontâneos, como um doce que eu gosto ou um buquê de flores inesperado.

FPM: Já teve algum problema com fãs dele ou elas respeitam?

CC: Nunca. Todas me respeitam e admiram não só o Kaká, mas a todos nós como família.

FPM: Vocês pretendem ter outros filhos?

CC: Sim, mas só quando as crianças estiverem mais grandinhas.

FPM: Como você descreveria a mãe Carol? E o pai Kaká?

CC: Mãe amorosa e disciplinada. Pai presente e educador.

FPM: Quem se parece mais com o Kaká no que diz respeito à personalidade: o Luca ou a Isabella?

CC: Achava que seria a Isabella, por ser mais quietinha, mas ela está mudando muito e não dá para saber. O Luca é mais parecido comigo, agitado e persistente.

FPM: Se o Luca quiser seguir carreira no futebol, você vai incentivar? E a Bella? Com o crescimento do futebol feminino, isso pode acontecer.

CC: Vou incentivá-los a fazerem o que gostam, independente da profissão.

FPM: Como foi quando você teve que se mudar para a Espanha, por conta da transferência do Kaká? Foi muito difícil estar em um novo país?

CC: Eu me adapto muito facilmente a novas situações. Não foi nada difícil. Acabei gostando muito de Madrid, pois é muito parecida com a minha cidade natal, São Paulo.

FPM: Como é sua rotina hoje?

CC: Em Madrid me dedico integralmente às criancas. Tenho uma pessoa que me ajuda com a Isabella, mas o Luca está 100% comigo. Pego e levo na escola, dou banho e cuido dele. Tenho a manhã para fazer minhas atividades como ginástica e trabalho. Á tarde fico com as crianças.

FPM: Você disse que se afastou da Igreja por não concordar com alguns pensamentos deles e até chegou a falar coisas que hoje não concorda, mas você continua crendo em Deus e tendo muita fé. Você tem os momentos em que precisa ficar sozinha para exercitar essa fé?

CC:Meu dia é um constante falar com Deus. Muitas vezes preciso falar com meu marido ou amigos que conhecem a Bíblia sob os aspectos de  teologia e fé para tirar algumas dúvidas e aprofundar o meu conhecimento. Mas também tenho meus momentos de realmente falar a sós com Deus.

FPM: Suas palavras, via Twitter,  dão muito conforto aos fãs. Como você se sente sendo uma referência de conforto para as pessoas? (Pergunta enviada por @Vickyy_xo)

CC: Quero continuar sempre com uma palavra de amor, perdão, da graça de Deus, que para mim e o que significa a vinda, morte e ressurreição de Jesus. Que elas consigam estabelecer uma aproximação com o Único que pode confortar. Se eu sou uma ferramenta para que isso aconteça, me sinto muito honrada e feliz.

FPM: Hoje em dia, ser esposa de jogador de futebol também coloca as mulheres como celebridade. Como você lida com isso?

CC: Acho que a celebridade é o jogador. Temos que ser conhecidos por quem somos e por aquilo que fazemos que faz com que pessoas nos admirem. E bom poder usar a visibilidade para uma causa maior: fazer o bem ao próximo.

FPM: Com a visibilidade, você pensa em abrir uam loja de produtos licenciados da Carol Celico? (Pergunta enviada pela seguidora @jessicah_moraes)

CC: Nunca pensei nisso.

FPM: Como foram os meses que o Kaká ficou parado? Foi muito difícil para vocês?

CC: Foi um momento diferente, que gerou em nos um sentimento de esperança e de crescimento como casal e consequentemente como familia. Nesse sentido, foi bom para nos unir ainda mais.

FPM: E agora que ele está voltou com tudo, qual é a sua sensação, como esposa, de ver que ele está brilhando novamente?

CC: Me orgulho principalmente por saber o quanto ele ama o que faz e como se sente realizado de forma especial no futebol. Voltar a jogar como Kaká é uma vitória e uma alegria.

FPM: Como surgiu a ideia de gravar um DVD?

CC: A ideia surgiu quando pensei em uma maneira de dividir experiências pessoais que vivi com Deus. Um Deus de amor que quer estar perto de cada um que o desejar.  E descobri que isso era possível de uma forma leve através das músicas e das imagens, para que as pessoas pudessem ouvir, ver e se sentirem mais próximas de Deus.

FPM: A música “Presente de Deus” que o Kaká fez e canta com você é linda. Como foi ouvi-la pela primeira vez? E foi fácil convencê-lo a cantar com você?

CC: Foi inesperado e muito emocionante. A letra é muito linda e profunda. Não tive que o convencer. Ele simplesmente aceitou pelo fato dele ter escrito a música para mim, e em forma de dueto. Não daria certo cantar com outra pessoa, nem mesmo sozinha.

FPM: Você canta também com a Claudia Leitte e parecem sem muito amigas. Como vocês se aproximaram?

CC: Eu a vi pela primeira vez em um DVD que ela gravou em Copacabana, e ela me viu pela internet. Sentimos uma mútua vontade de nos conhecer. Isso aconteceu quando eu entrei em contato e ali surgiu uma grande amizade.

FPM: Você pretende gravar mais algum DVD?

CC: Não no momento.

FPM: Você já disse que não pretende fazer shows. Mesmo depois de ver a recepção das pessoas, continua com esse pensamento?

CC: Continuo, pois com a minha vida familiar e o meu marido trabalhando fora do Brasil, não tenho como deixar meus filhos e minha casa e fazer shows. Por esse motivo resolvi somente gravar o CD.

FPM: Qual a música que você mais gosta do DVD?

CC: Gosto de todas, é impossivel escolher uma. Como cada uma delas tenho uma história, uma experiencia diferente. Mas uma que me exigiu muita dedicação foi “Fruto do Amor” que eu mesma compus para meu filho, Luca.

FPM: Se pudesse escolher uma frase preferida, qual seria?

CC: “Para que tantos nomes, tantas religiões, se só há um nome. Jesus.” Essa frase expressa mais do que posso explicar.

FPM: Por fim, a família de vocês é linda. Qual é a fórmula para uma família feliz e unida?

CC: Não existe uma fórmula. Mas com certeza ter Deus como o elo que nos une é muito importante. O amor, a cumplicidade e a verdade são também um fator de muita influência no bem estar do lar.

 

Veja aqui o clipe da música “Presente de Deus”, em que Kaká e Carol cantam juntos.

14 comentários sobre “Entrevista: Carol Celico abre o coração e fala sobre família e DVD

  1. coitado do Kaka adoro ele mas infelizmente ele já não é o mesmo, não soube escolher as amizades e as companias ele era cheio de fé e de vida agora perdeu o brilho é só mais um

  2. Que show Patrícia, excelente entrevista. Parabéns. E Carolina só confirma ser o sinônimo da mulher brasileira que hoje temos: guerreira, mas sem perder a doçura.

  3. olá!
    sou kakazete a 5 anos e adoro a Carol.Parabéns pela entrevista! Mais uma vez ela se mostra o exemplo de mulher,de esposa e de adoradora e que se renova a cada dia aprendendo cada vez mais com a vida e nós com ela.Adorei a entrevista parabéns a vcs e parabéns Carol por ñ deixar q palavras q só destroem te destrua! vc é linda te admiro mt. BJS

  4. O que eu posso dizer sobre a Carol? Uma mulher linda,doce,simpática,de personalidade,boa filha,boa mãe,boa esposa…Enfim,sou meia suspeita em dizer,afinal,sou uma Kakazete fanática rs” Amo essa Familia,e peço todos os dias que Deus continue os abençoando. Eles merecem! s2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>