A vitória da superação: japonesas são campeãs mundiais

Com estádio completamente lotado em Frankfurt, as meninas do Japão sagraram-se campeãs da Copa do Mundo de futebol feminino pela primeira vez na história. O resultado em 2 a 2 na prorrogação levou a partida para os pênaltis e a goleira Kaihori pegou dois pênaltis, além de Lloyd e Boxx jogarem para fora.

Siga o Futebol para Meninas no Twitter: @futebolmeninas

No primeiro tempo do duelo só deu EUA. No entanto, sem sorte e com as japonesas atentas, as americanas não conseguiram balançar a rede, apesar de assustar algumas vezes.

A segunda etapa foi marcada por muita correria das duas equipes. Ambas com muita vontade de abrir o placar, tentavam incansavelmente. Já aos 3 minutos, Morgan recebeu pela direita e chutou na trave. Aos 18, recebeu lançamento no meio da área e assustou mandando para gol pelo lado de fora. Pouco tempo depois, foi a hora de parar de assustar e realmente marcar. Morgan recebeu livre no meio e mandou um foguete no canto direito do gol. Aos 34, foi a vez do Japão marcar com Miyama, após confusão da defesa americana. A partida terminou empatada no tempo regulamentar  precisou ir para a prorrogação.

Com 13 minutos do primeiro tempo, Após assistência de Morgan, Wambach cabeceou livre no ângulo. Nos minutos finais da prorrogação, após escanteio a camisa 10 Sawa marcou para as japonesas e deixou tudo igual, levando a partida para os pênaltis.

Na disputa de pênaltis quem brilhou foi a goleira Kaihori, do Japão. Ela agarrou dois pênaltis e contou com a sorte quando Lloyd e Boxx mandaram para fora sua cobrança. As japonesas venceram por 3 a 1.

11 comentários sobre “A vitória da superação: japonesas são campeãs mundiais

  1. EUA dominava o tempo todo, mas na luta Japao venve
    foi o melhor jogo da copa do mundo feminina, eu acompanhei tds os jogos
    e axei q pela motivaçao e perceverança, o japao mereceu a vitoria
    TORCI DO COMEÇO AO FIM PELO JAPAO!!!!!!!!

    BEM KAIHORI!!!!!! BEM SAWA!!!!!! BEM JAPAO

  2. A Seleção Brasileira Feminina de Futebol não perdeu da Seleção Estadunidense, mas perdeu de si mesma. O maior adversário do Brasil é o Brasil mesmo. Aconteceu o mesmo no futebol masculino contra o Paraguai, na Copa América, e no Mundial passado, contra a Holanda. Fica o exemplo da Seleção Japonesa, que tem a cultura da paciência, da persistência e da estratégia, aprendidos com sua histórica tradição da resistência. Ao Japão se aplica muito mais o “sou japonês e não desisto nunca”, do que o “sou brasileiro (idem)”. Brasileiros querem ganhar na base da síndrome do heroísmo de sair fintando todo mundo para fazer gol de placa, quando o simples, objetivo e eficiente seria tocar para quem está em melhores condições de marcar o gol (perdemos muitos gols com essa atitude). O futebol é jogo coletivo, o que as japonesas mostraram de sobra. O Japão, historicamente, tem largos exemplos de superação de dificuldades, inteligência para fazer o máximo com o mínimo, coisa que brasileiros e brasileiras ainda não sabem fazer de cabeça fria. Não só em relação ao futebol, mas a absolutamente todos os esportes, nós, brasileiros, não temos suficiente preparo cultural, psicológico e estratégico para superar. Em muitos campeonatos, vejo os brasileiros serem derrotados pelo despreparo, pela impaciência, pelo desespero, pela precipitação, pelo descontrole emocional. Primeiro, é preciso aprender a conhecer e a vencer a si mesmo; depois, a conhecer os adversários. Aí, então, será possível pensar em vencê-los. Alguém indique “A Arte da Guerra”, de Sun Tzu, aos esportistas brasileiros! É isto que está faltando: cultura de vitória, psicologia e estratégia.

  3. Foi um ótimo jogo, muito emocionante. As duas equipes estão de parabéns, pois lutaram até o fim pela vitória, o Japão por acreditar e persistir e o EUA por não ficar segurando o resultado.Foi um belo espetáculo dado pelas meninas que mostraram garra, talento e amor ao futebol. E aquele estádio maravilhoso, lotado para premiar o futebol feminino que merece tudo isso e muito mais. Parabéns Japão, por esse título, foi merecido, mas não vou mentir, torci pelos EUA, pois ver a Wambach jogar é maravilhoso, tem categoria, toca na bola com simplicidade e elegância e sem contar que de cabeça é fera. Ah, e tem também a Morgan, joga muito. Adoro o Futebol Feminino e torço para que as próximas competições, sejam tão bem organizadas e com muito sucesso como fizeram os alemães. Parabéns Japão, EUA, e que o Brasil possa estar na próxima final, se a CBF tomar vergonha e fizer alguma coisa pelas nossas meninas.

  4. Não tinha como não torcer pelo Japão depois de tudo que elas fizeram nessa competição! Jogando de forma espetacular contra a ótima seleção sueca e nos outros jogos sempre com muita garra, um belo futebol de muito toque de bola, um ótimo esquema tático seguido a risca pelas jogadoras e mais quatro jogadoras sensacionais: Sawa (10), Onho (11), Kaihori (goleira) e Kawasumi (9), eu realmente me apaixonei pela equipe japonesa e espero que o Futebol Feminino seja mais reconhecido lá e que elas tenham mais apoio… Muito obrigada por terem mostrado ao mundo a beleza do Futebol Feminino! Dá-lhe Japão!!!

  5. Parabéns para as japonesas. Ganhar dos EUA não é facil. Isso mostra que as japonesas são equilibradas, forte fisicamente, bem preparadas, são simples e humildes e tem a vontade de vencer. Diferentemente das brasileiras, são até boas tecnicamente, bom preparo físico também, más falta o espírito de vencer, de ganhar, e não sabem suportar pressão, veja o caso da Marta ficava irritada porque tinha alguma jogadora lhe marcando o tempo inteiro e reclama demais, isso é falta de equilíbrio de um atleta. Infelizmente o Brasil de futebol feminino dificilmente ganhará um título expressivo. Mais uma vez parabéns para as Japonesas.

  6. Ricardo
    “Parabéns para as japonesas. Ganhar dos EUA não é facil. Isso mostra que as japonesas são equilibradas, forte fisicamente, bem preparadas, são simples e humildes e tem a vontade de vencer. Diferentemente das brasileiras, são até boas tecnicamente, bom preparo físico também, más falta o espírito de vencer, de ganhar, e não sabem suportar pressão, veja o caso da Marta ficava irritada porque tinha alguma jogadora lhe marcando o tempo inteiro e reclama demais, isso é falta de equilíbrio de um atleta. Infelizmente o Brasil de futebol feminino dificilmente ganhará um título expressivo. Mais uma vez parabéns para as Japonesas.”

    Parabéns pela observação, Ricardo! Eu entendo da mesma forma que você. O Brasil nunca ganhará um campeonato, enquanto não fizer um trabalho sério, amplo e profundo nas bases, ensinando nossas meninas (e nossos meninos tb) a jogarem com estratégia, consciência, inteligência, simplicidade, objetividade, controle mental, controle emocional, garra, vontade de vencer, calma, tranquilidade e capacidade de superação, como as japonesas nos mostraram. O Brasil precisa aprender que, para se jogar futebol, cada jogador deve trabalhar para dar o melhor de si, não apenas com técnica, mas com inteligência estratégica e domínio psicoemocional. Seria inteligente que incluíssem disciplinas teóricas, cultura e história do futebol, análises de partidas históricas (avaliando o que deu certo e o que não deu em jogos importantes), inclusive treinamento do tipo militar e/ou de filosofia das artes marciais aplicadas ao futebol, para que nossas jogadoras pudessem desenvolver uma mentalidade disciplinada, criativa e focada em resultados. Sou praticante de artes marciais e acredito que esse seria um excelente caminho para mudar o jeito das brasileiras e brasileiros jogarem e passarem a vencer mais e melhor. Quem sabe se, com um treinamento fundamentado em filosofia marcial não daria o devido preparo técnico, estratégico, mental, moral e emocional adequado para nossos atletas, não só do futebol, mas de todas as modalidades esportivas? Quem sabe não foi esse o trunfo e o triunfo das japonesas? Vale lembrar que nos países orientais, as disciplinas marciais são parte obrigatória dos currículos escolares. Isso não dever ser à toa…não é?

  7. mesmo se O BRASIL TIVESSE ganhado o MUNDIAL tudo ficaria na estaca ZERO.o que ANDREIA DISSE È UMA VERDADE não mudaria nada o FUTEBOL FEMININO NO BRASIL nada ia ACONTECER PARA ESTAS MENINAS. EXEMPLO: O BRASIL NO FUTEBOL FEMININO FOI CAMPEÂO NOS JOGOS MILITARES TODAS JOGANDO NA SELEÇÂO DA MARINHA AGORA ACABOU O CONTRATO E O QUE VAI ACONTECER AMBAS FICARAM NO RELENTO QUEM TEM VISIBILIDADE IGUAL A (KÀTIA-SILENE ou MAICON) VIAJAM PARA FORA DO PAIS E QUEM NÂO TEM VAI JOGAR A VARZEA OU BEACH-SOCCER OU PAULISTA E SÒ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>